domingo, 4 de outubro de 2009

Soneto em Dor Maior




















SONETO EM DOR MAIOR

O amor que eu me desejo, tem cheiro de alvorada,
tem cor de lua cheia, nas brisas de jasmim...
Amor que me incendeia nos sons da madrugada
e tece com estrelas, os sonhos que há em mim.

O amor que eu tanto espero, tem boca apaixonada,
seu coração galopa por meu começo e fim;
me entrega seus silêncios, su’alma desnudada...
É beija-flor imerso, na flor do meu jardim!

O amor dos meus cantares, de rimas passionais,
é puro qual o orvalho, tão vasto quanto o mar,
não anda por atalhos, seu rumo é só me amar.

Que venha em vôo breve, dos céus dos imortais,
e então a vida eu sinta, com todo o seu ardor...
E olvide a Dor Maior, que jurei, fosse o amor!

Patrícia Neme

2 comentários:

Anna D' Castro disse...

Amei demais este lindo soneto. Parabéns à autora e também pra ti Eloah que tão bem sabes escolher quem publicas nas tuas páginas.
Beijinhos
Anna

patricia disse...

Ana,
agradeço teu gentil comentário ao meu SONETO EM DOR MAIOR.

Bem-haja! (morei lá duas vezes e morro de saudades...)

Paz em Deus.